Beterraba, o que precisa saber!

beterraba

Encontrar pessoas que não gostem de beterraba é muito frequente, mas também há aquelas que são fãs incondicionais. Eu acho que o não gostar vem de como ela foi comida a primeira vez, do seu característico sabor a “terra”. Por isso, se não gosta, coma-a de outra forma e vai ver que talvez goste um bocado 🙂 Eu sugiro começar por comer aquela que já vem cozinhada em vácuo.

Mas porque estou a insistir em que coma beterraba? Insisto por causa da riqueza nutricional da beterraba, com imensos benefícios para a saúde, principalmente a nível cardiovascular, por ser fonte alimentar de nitritos que são convertidos em óxido nítrico que relaxa e dilata os vasos sanguíneos, contribuindo para o aumento do fluxo sanguíneo e diminuição da pressão arterial; de potássio, também ele com efeito vasodilatador; de fibra solúvel que ajuda a reduzir os níveis plasmáticos de colesterol LDL e de triglicerídeos, factores de risco para as doenças cardiovasculares; e compostos antioxidantes, como é o caso do pigmento que lhe dá a cor vermelha, a betacianina. Alguns estudos sugerem que a betacianina tem também propriedades anticancerígenas, principalmente no cancro da próstata, mama e pâncreas.

É um vegetal pouco calórico, sem gordura saturada e de todos os vegetais é aquele que tem maior conteúdo em açúcar. Contudo não se preocupe com a subida do nível de açúcar no sangue, o elevado teor em fibra impede que isso aconteça de forma exagerada. É fonte de vitamina C, vitamina B6, vitamina A, magnésio e manganésio.

O nutriente que mais se destaca na beterraba é o ácido fólico apesar de ter ganho um fama exagerada em relação ao seu conteúdo em ferro. É uma boa fonte mas não é aqui que ele se encontra em maior quantidade. O ácido fólico é uma vitamina do complexo B cuja deficiência pode levar ao aparecimento, durante a gravidez, de defeitos do tubo neural (como a espinha bífida); à acumulação de homocisteína, factor de risco para as doenças cardiovasculares; e ao aparecimento de anemia.

Depois de tudo que referi não acha que não tenho razões para recomendar o consumo de beterraba, cuja história remonta à Grécia antiga?

NutripontoCome

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s