Bolo de Aveia e Morangos

NutripontoCome

Para acabar com os últimos morangos biológicos que tinha no frigorífico e para não os deixar estragar, resolvi fazer um bolo adaptado de uma receita que tinha visto e que, como de costume, fiz diversas alterações.

Este bolo pode ser feito com morangos ou mirtilos ou framboesas ou até mesmo com amoras, conforme o que tiver, experimente! Não é muito doce e é saciante por ter bastante fibra devido ao uso de flocos de aveia. Aqui está o que vai precisar:

1 chávena de farinha de aveia mal cheia

6 colheres de sopa de flocos de aveia finos

4 ovos

1 banana da madeira (bem madura)

2 colheres de sopa de geleia de arroz

1 colher de sopa de óleo de coco

1 colher de chá de fermento

100g – 125g de morangos

Comece por bater os ovos, depois adicione a banana esmagada. Em seguida deite a farinha de aveia, os flocos de aveia, o fermento e mexa. Deite o óleo de coco (derretido) e torne a mexer.

Corte os morangos aos bocados.

Unte uma forma de fundo removível com manteiga e farinha. Deite a massa do bolo e depois distribua os morangos pela superfície.

Leve ao forno previamente aquecido, a 200ªC, por 20 minutos ou até fazer o teste do palito e este sair sem massa agarrada.

Deixe arrefecer e delicie-se!

NutripontoCome

Crumble de Amêndoa, Aveia e Quinoa

Jack Wilson

Anote e guarde esta receita pois depois de a fazer garanto-lhe que vai repeti-la imensas vezes 🙂 Aqui em casa um frasco médio (cheio!) durou 2 dias!

Vai precisar de:

1 chávena de quinoa tufada

1 chávena de flocos de aveia finos

1 chávena de amêndoa (com pele)

1/2 chávena de sementes de girassol

3 colheres de sobremesa (bem cheias) de óleo de coco

3 colheres de sobremesa de geleia de arroz

Primeiro triture a amêndoa mas mal, para ficarem um pedaços maiores e outros mais pequenos (não deve ficar totalmente farinha). Deite numa bacia e depois adicione os flocos de aveia e as sementes de girassol. Misture!

Derreta o óleo de coco no microondas, deite na mistura e mexa. Deite depois a geleia de arroz e mexa. Prove e veja se precisa de um pouco mais de geleia ou óleo.

Deite a mistura num pirex para ir ao forno, espalhada de forma uniforme.

Leve ao forno, a 180ºC, durante 25 minutos ou até começar a tostar um pouco. A meio da cozedura é preciso mexer.

Quando estiver pronto, tire o pirex do forno e deite a mistura numa travessa para esta arrefecer mais depressa. Depois guarde num recipiente hermético. Aguenta bem uma semana, se conseguirem resistir 🙂

Bom apetite!

NutripontoCome

Teff: 8 factos a saber

Jack Wilson

Se já ouviu falar mas não sabe bem o que é, ou se não sabe do que estou a falar, aqui ficam 8 factos sobre este cereal que ganhou fama após ter sido referido por Gwyneth Paltrow.

  1. O Teff é um cereal originário da Etiópia e Eritreia, cujo grão é semelhante ao tamanho de uma semente de papoila, do qual se pode extrair a farinha.
  2. O grão tem cores diversas que podem ir desde o vermelho até ao castanho escuro.
  3. O Teff é rico em minerais como cálcio, magnésio, cobre, potássio, zinco e ferro.
  4. É fonte de hidratos de carbono, principalmente do tipo amido resistente, com absorção mais lenta o que ajuda na saciedade e nos níveis de glicemia.
  5. A proteína corresponde entre 12% – 14 % da sua constituição, com um bom equilíbrio em aminoácidos essenciais. Ao contrário dos outros cereais, tem presente o aminoácido lisina.
  6. O Teff é isento em glúten.
  7. Tem baixo conteúdo em ácido fítico, que é um quelante de minerais como o cálcio, ferro e zinco, ou seja, impede a absorção dos mesmos.
  8. O Teff é rico em fibra, que contribui para a regulação do trânsito intestinal.

A farinha de Teff pode ser utilizada para substituir outro tipos de farinhas, em produtos de panificação como pães, bolachas ou panquecas.

NutripontoCome

Queques de mirtilos

Jack Wilson

Domingo pede sempre um docinho e como tal deixo aqui uma receita de queques de mirtilos, que “explodem” quando vão ao forno e deixam aquele sabor delicioso de mirtilo espalhado pelo queque todo… deliciosos!

rende 6 queques

50g de amêndoa pelada

3 ovos

100g de farinha de trigo

2 colheres de sobremesa de açúcar de coco

2 colheres de sobremesa de óleo de coco

150g mirtilos

Primeiro tem que triturar a amêndoa num robot de cozinha (não precisa de ficar fina demais). Depois bata os ovos numa bacia e vá adicionando as farinhas. Misture sempre muito bem. Se o óleo de coco estiver sólido, derreta-o primeiro e depois adicione à massa. Mexa bem para ficar tudo bem incorporado.

Deite os mirtilos e mexa novamente.

Pegue em 6 formas de queques de silicone e divida a massa, de igual forma, pelas mesmas.

Leve ao forno, previamente aquecido a 200ºC, durante cerca de 25 minutos ou até o teste do palito der que estão cozidos por dentro.

Bom apetite!

NutripontoCome

Rolo de espinafres com delícias do mar

Jack Wilson

Eu temo sempre receitas destas, de rolos… quer sejam doces ou salgados, porque já tive imensas desilusões, ou seja, sairam-me mal! E eu gosto sempre que as coisas me saiam bem e bonitas 🙂 No entanto, resolvi experimentar mais uma vez.

Já estava por tudo, se não ficasse com bom aspecto, pelo menos ia saber bem. A receita deste rolo é da chef Filipa Gomes (24Kitchen) apenas alterei o recheio porque não tinha o que ela utilizou inicialmente.

Resultado: não ficou bonitinho mas de sabor estava óptimo!

300g de espinafres

200g de delícias do mar

2 dentes de alho grandes

4 ovos

2 colheres de sopa amido de milho (não tinha e usei farinha de arroz)

philadelphia light (quantidade para barrar)

noz moscada q.b.

azeite q.b.

sal q.b.

pimenta q.b.

Aqueça o forno a 180ºC e num tabuleiro coloque uma folha de papel vegetal untada com manteiga e farinha.

Coloque um tacho no lume com um fio de azeite. Corte 3 dentes de alho, leve-os a alourar, e junte os espinafres, deixando saltear. Quando diminuírem de tamanho e estiverem mais tenros, escorra os espinafres com a ajuda de uma peneira, retirando bem a água.

Entretanto, separe as claras das gemas de 4 ovos, e bata as claras em castelo.
De seguida, coloque no liquidificador 2 gemas de ovo, os espinafres, pimenta, sal e noz-moscada, e triture até obter um creme.
Verta para dentro de uma taça, envolva com as claras em castelo, e acrescente 2 colheres de sopa de amido de milho.

Por fim, disponha a massa no tabuleiro, formando um rectângulo uniforme, e leve ao forno durante 8 a 10 minutos.
Quando a massa da torta estiver cozida, retire do forno e deixe arrefecer ligeiramente, enquanto prepara o recheio.

Esmague as delícias do mar em pedaços bem mais pequenos, quando a torta estiver mais fria barre-a com queijo philadelphia light e espalhe por cima as delícias. Dobre-a como um rolo, com a ajuda do papel vegetal.

Bom apetite!

NutripontoCome

Quinoa com legumes salteados e frango

Jack Wilson

Tinha estufado um frango que sobrou e estava na dúvida de como o aproveitar. A quinoa “sorriu” para mim e resolvi inventar uma receita com alguns dos legumes que também tinha no frigorífico. O resultado foi aprovado por todos 🙂

Para fazer esta receita deve começar por cozinhar a quinoa (a que eu tinha era branca), da seguinte forma:

(para 3 pessoas)

1 chávena de quinoa branca

1 colher de sopa de azeite

2 chávenas de água quente

sal q.b.

Primeiro tem que lavar bem a quinoa, usando para isso um escorredor e água corrente, até ficar totalmente límpida.

Deite o azeite num tacho, deixe aquecer um pouco e coloque a quinoa. Mexa enquanto a quinoa coze um pouco no azeite. Adicione o dobro de água quente (neste caso, duas chávenas), tempere com um pouco de sal e depois reduza para o mínimo, ficando a cozer tapada (cerca de 15 minutos). Quando a água estiver toda absorvida e a quinoa mais fofa, desligue.

(NOTA: Ela duplica de volume e por isso, o que sobrar, deve ser guardado num recipiente hermético no frigorífico.)

———————————————

Enquanto a quinoa coze pode começar por cortar meio repolho em juliana e alguns cogumelos (de preferência frescos). Num tacho deitar 2 colheres de sopa de azeite, deixar aquecer e depois adicionar os cogumelos, cortados e lavados. Deixar estalar um pouco e adicionar o repolho (também lavado) e o milho. Temperar com sal e um pouco de pimenta.

Tapar o tacho para cozinhar mas de vez em quando ir mexendo. Caso seja necessário junte um pouco de água (mas muito pouco, só para não pegar). Quando os legumes diminuírem um pouco de tamanho juntar o frango desfiado.

Quando achar que os legumes estão a seu gosto (eu nunca gosto deles muito moles), desligar o tacho e adicionar a quinoa previamente cozida. Misturar bem e servir!

Bom apetite!!!

NutripontoCome

Quinoa, um cereal já adorado pelos Incas!

Jack Wilson (2)

Os Incas chamavam-na de “chisiya mama”, que significa “mãe de todos os grãos”. A quinoa é uma planta nativa dos Andes sendo cultivada, pelos povos em torno desta cordilheira, desde há 5000 anos.

A quinoa é considerada um pseudo-cereal pois não pertence à família das gramíneas, como é o caso do trigo ou centeio. Os pseudo-cereais distinguem-se pelo facto de serem ricos em proteína, noutros nutrientes e isentos de glúten, mas como têm aspecto semelhante aos cereais comuns e alto conteúdo em amido, confundem-se como tal.

O teor proteico da quinoa é bastante elevado possuindo todos os aminoácidos essenciais e assim considerada uma fonte de proteínas de alto valor biológico – algo que geralmente só ocorre em alimentos proteicos de origem animal. É fonte de ácidos gordos essenciais, ómega 3 e ómega 6, bastante importantes na prevenção de doenças cardiovasculares e diminuição dos valores de colesterol.

É um pseudo-cereal rico em fibra (tem o dobro da fibra encontrada na aveia) e em hidratos de carbono sob a forma de amido, além de ser isenta de glúten, algo benéfico para os doentes celíacos e para pessoas que sigam uma dieta sem glúten.

A quinoa é uma excelente fonte de tiamina (vitamina B1), riboflavina (vitamina B2), vitamina B6, folato (vitamina B9) e vitamina E. Tem elevados valores em ferro, magnésio, fósforo, manganésio e zinco. O zinco, por exemplo, é fundamental para o normal funcionamento do sistema imunitário e reprodutor; e o fósforo é necessário para a activação de diversas enzimas e hormonas, é componente estrutural dos ossos e é parte integrante do DNA e RNA.

Se ainda não faz parte da sua dieta experimente incluí-la de vez em quando. Deixo de seguida a indicação de como a cozinhar:

1 chávena de quinoa (branca, preta ou vermelha)

2 chávenas de água

sal q.b.

Primeiro tem que lavar bem a quinoa, usando para isso um escorredor e água corrente, até ficar totalmente límpida.

Colocar a quinoa num tacho e adicionar o dobro de água (neste caso, duas chávenas), temperar com um pouco de sal. Deixar levantar fervura e depois reduzir para o mínimo, ficando a cozer tapada. Quando a água estiver toda absorvida e a quinoa mais fofa, desligar.

Ela duplica de volume e por isso, o que sobrar, deve ser guardado num recipiente hermético no frigorífico.

Como servir? A quinoa substitui o arroz, massa ou batata, podendo ser adicionada a uma salada fria ou a legumes salteados, onde ela vai absorver os temperos de cada uma destas confecções.

NutripontoCome

Trufas de cacau e laranja

Jack Wilson

Hoje celebra-se o Dia Mundial do Chocolate e por causa disso fiz estas trufas para o Gym Tónico, ginásio para o qual colaboro, para serem uma opção de snack pré ou pós treino. Por essa razão são ricas em proteína e foram feitas com cacau cru em pó.

No cacau podemos encontrar dois minerais importantes para quem pratica exercício físico de forma intensa e frequente, o magnésio e crómio. O magnésio, além de outras funções, influencia o rendimento físico, contribuindo para a redução da fadiga e cansaço muscular. O crómio, por sua vez, é fundamental para estabilizar os níveis de açúcar no sangue e melhorar o metabolismo das proteínas e da gordura. Além disso, o cacau é rico em flavonoides, compostos com efeito antioxidante. Mas todos estes efeitos podem ser encontrados em chocolates com maior teor em cacau (mais de 70%), cacau cru em pó ou pepitas de cacau cru.

Trufas Energéticas de cacau e laranja (rende 18 trufas médias)

 1 chávena de amêndoa pelada

10 tâmaras

½ chávena de farinha de aveia

2 colheres de sopa de cacau cru em pó

1 saqueta de whey sabor a chocolate Prozis (25g)

sumo e raspa de 1 laranja

Triturar as amêndoas e as tâmaras. Colocar numa taça e depois ir adicionando o resto dos ingredientes. Misturar bem a massa com as mãos. Fazer bolinhas e levar ao frigorífico no mínimo 20 minutos, para endurecer.

NOTA: Metade das trufas, antes de serem levadas ao frigorífico, podem ser passadas por coco ralado.

Espero que gostem!

NutripontoCome

Como detectar maus conselhos alimentares?

Como detectar maus conselhos

Na Internet, nos grupos das dietas da moda, outros profissionais de saúde, informação sobre alimentação abunda, conselhos abundam, aparecimento de novas dietas abundam, mas desculpem a franqueza, não acredito em milagres! Sou nutricionista e acredito em ciência, fundamentada e por quem sabe do que está a falar. Não acredito em quem descobriu um milagre num alimento até agora nunca antes descoberto por ninguém  e que me “transmite” a informação como se me quisesse converter a alguma religião! Por todos seguirem, por ser diferente, não quer dizer que seja melhor!! Somos de facto todos diferentes mas andamos a ser tratados (e convencidos) que somos todos iguais!

A Associação Britânica dos Nutricionistas resumiu bem como podemos, dentro da imensa informação e profissionais existentes, detectar as recomendações nutricionais que parecem boas de mais para serem verdade. Deixo-vos a lista:

“How to spot bad dietary advice?

  • promise a magic bullet to solve your weight problem without having to change your lifestyle in any way
  • promise rapid weight loss of more than 2lbs of body fat a week
  • recommend magical fat-burning effects of foods (such as the grapefruit diet) or hidden ingredients in foods (the coffee diet)
  • promote the avoidance or severe limitation of a whole food group, such as dairy products or a staple food such as wheat (and suggests substituting them for expensive doses of vitamin and mineral supplements)
  • promote eating mainly one type of food (e.g. cabbage soup, chocolate or eggs) or avoiding all cooked foods (the raw food diet)
  • recommend eating foods only in particular combinations based on your genetic type or blood group
  • suggest being overweight is related to a food allergy or a yeast infection
  • recommend ‘detoxing’ or avoiding foods in certain combinations such as fruit with meals
  • offer no supporting evidence apart from a celebrity with personal success story to tell
  • are based on claims that we can survive without food or having liquid meals only
  • focus only on your appearance rather than on health benefits
  • are selling you products or supplements
  • recommend eating non-food items such as cotton wool
  • recommendations based on a single study
  • the same diet recommended for everyone without accounting for specific needs
  • based on a ‘secret’ that doctors are yet to discover

Remember, if it sound too good to be true – it probably is!”

From here

NutripontoCome

Papas de aveia de cacau adormecidas

Jack Wilson

Papas de aveia adormecidas são também, para mim, as papas de aveia dos preguiçosos matinais, dos quais eu com muito gosto faço parte! Sair de casa sem o pequeno-almoço raramente saio mas também não tenho tempo, nem vontade, de estar a cozinhar logo pela manhã. Por isso, estas papas de aveia são perfeitas 🙂

Para 1 pessoa

4 colheres de sopa de flocos de aveia finos

1/2 chávena de leite sem lactose

1 colher de sopa de cacau em pó

1 banana da madeira (quando mais madura melhor)

Toppings (opcionais): sementes de girassol, lascas de coco e pepitas de cacau cru

Na noite anterior, colocar os flocos de aveia, o leite e o cacau numa chávena. Misturar bem, tapar e deixar a repousar no frigorífico durante a noite. Na manhã do dia seguinte, esmagar 1 banana da madeira e adicionar à mistura da aveia. Pode ser aquecido mas também pode ser consumido assim, frio, com os toppings que sugeri ou com outros que goste.

Bom apetite!

NutripontoCome

NOTA 1 – Se fizer mais quantidade de papas (pode duplicar a receita), fechadas num recipiente hermético, elas aguentam uns 3 dias.

NOTA 2 – Também podem servir de lanche, só precisa de ter atenção que para ficarem moles, a aveia tem que estar de “molho” no mínimo 2 horas.

NOTA 3 – Pode substituir o leite por uma bebida vegetal.